Como você se comunica com seu filho, sobrinho, neto, aluno?

É comum nos referirmos à crianças com termos similares aos abaixo, certo?

 

Ela é tão inteligente…
Você pinta tão bem!
Ele é ótimo com inglês! 
Você bom nisso! 
E nem imaginamos que estes rótulos são quase tão prejudiciais quanto os rótulos negativos (agressivo, devagar, teimoso, quieto, etc) que damos às crianças.Por quê?

Por não existir ninguém que seja o mesmo em 100% do tempo, é muito difícil manter expectativas de “ser” inteligente, responsável, bom, ou qualquer outro rótulo subjetivo, o que pode gerar insegurança na criança.
É reforçando cada atitude positiva que ela poderá desenvolver-se confortavelmente de acordo com os valores que acredita. 🙂
Devemos elogiar os passos de cada processo e não apenas o resultado em si, ajudando o jovem a explorar suas próprias habilidades com confiança, preparando-o assim para novos desafios no futuro.Você pode substituir as expressões acima por algumas destas ↓↓↓↓↓↓↓:

 1. Parabéns por não ter desistido!
2. Adorei a forma _______(justa, criativa, responsável, etc) que você resolveu esta situação!
3. Foi muito corajoso de sua parte ter ___________.
4. Fiquei orgulhoso (a) por você ter aceitado este desafio!
5. Seu esforço rendeu ótimos resultados nesta tarefa.
6. Seu/sua_________ (bom-humor, dedicação, otimismo, gentileza, etc) foi essencial para concluirmos isso!

7. Adorei seu/sua __________ (capricho, criatividade, paciência, determinação, etc.) nesta parte do trabalho.

E vocês, que elogios costumam fazer aos pequenos em casa? Conta pra gente! =)