Pequenos hábitos aliados ao aprendizado de idiomas

Desde março de 2020, quando nos vimos diante de um cenário dependente de internet e exagerado em hábitos baseados em tecnologia, detectou-se uma carência grande no sentido de compreender quais são nossos reais prazeres. Sem a possibilidade de sair de casa para visitar shoppings, parques, familiares ou atrações turísticas, a grande maioria das pessoas se viu buscando alternativas até então inimagináveis. Nunca se viu tanta gente se aventurando na arte da panificação, da costura, da atividade física autônoma… e do aprendizado de idiomas.

13 meses se passaram, e nos vemos ainda em configuração semelhante, embora com menos energia para as atividades tão inovadoras experimentadas. Para um aprendizado mais prazeroso de idiomas, vamos listar algumas táticas que podem ser bastante eficientes se colocadas em prática no nosso dia-a-dia:

  1. Fale em voz alta. Finja que está ganhando um prêmio, faça de conta que está participando de uma reunião de trabalho, imagine que está finalmente conseguindo ver seu ídolo frente a frente. Se houve algo que veio para ficar é a conversa com uma tela, o “falar com as paredes”. Experimente em outra língua. Ninguém vai te julgar e, quando chegar a hora, você sentirá menos desconforto.
  2. Anote palavras importantes ou interessantes. Nossos novos hobbies trouxeram para a nossa rotina uma série de palavras e expressões novas. Por quê não registrá-las? Se você for um aluno visual, vai anotar algumas vezes e então encontrará uma forma de usar esse vocabulário em um e-mail ou, se for um aluno auditivo, poderá identificá-lo em um vídeo.
  3. Cante. Como apontamos acima, o falar alto é recomendado e importante. As músicas funcionam como ótimas ferramentas. Muitas vezes, nem é necessário compreender a mensagem da música, mas o fato de movimentar os lábios e exercitar a pronúncia de um idioma diferente destrava alguns bloqueios ou dificuldades que podemos ter, além de que “quem canta, seus males espanta.”
  4. Busque mais daquilo que te interessa. Seja uma receita, horóscopo, notícias, compras, lançamento de produtos no mercado… quem foi que disse que a leitura precisa ser de um livro enorme que, por fim, pode frustrar aquele que não consegue entender cada palavra? Fique atento àquilo que te interessa, e busque pequenos textos a respeito disso em outro idioma. Você pode se identificar mais com o assunto e, dessa forma, o idioma deixa de ser visto como uma necessidade ou obrigação, e passa a ser uma porta para muitas novidades dentro daquilo que você gosta de fazer.

Novamente, a recomendação é apenas fazer o máximo para se manter saudável, mente e corpo. Reduza a autocobrança e a pressão colocada em si mesmo, inclusive na prática de um segundo idioma. Experimente se divertir mais do que buscar resultados, e você verá que as possibilidades são infinitas, além de os resultados serem muito mais eficazes. 

Divida as curiosidades com pessoas queridas e conte pra nós o que acha. Nós estamos sempre dispostos a conversar, aprender e ensinar!

By: Bruna Bertolete